segunda 25 Set. 2017
  • Aumentar Tamanho de Letra id=
  • Tamanho de Letra Normal
  • Diminuir Tamanho de Letra
Topo

Destaque 5

Território

Destaque 3

Destaque 2

Exportação

A Região da Beira Interior

BEIRA INTERIOR: UMA REGIÃO DE ENCONTROS


Apresentação

A Denominação de Origem Beira Interior foi criada a 2 de Novembro de 1999, resultado da aglutinação das regiões de Castelo Rodrigo, Cova da Beira e Pinhel, que passaram a sub-regiões desde então. Tem um passado histórico vitivinícola que remonta à fundação da nacionalidade portuguesa, está localizada no interior centro de Portugal, tem cerca de 16 000 hectares de vinhas e uma grande variedade de castas. Destacam-se nas brancas a Síria, Fonte Cal, Malvasia e Arinto e, nas Tintas, a Rufete, Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz.
Os vinhos são influenciados pela montanha, rodeados pelas serras da Estrela, Marofa e Malcata e pela altitude com variações entre os 400 e os 700 metros. Os solos são de origem granítica na sua maioria, sendo os restantes essencialmente de origem xistosa. O clima da região é muito agreste, com temperaturas negativas no Inverno e Verões muito quentes e secos. Desta combinação de factores resultam vinhos brancos de grande exuberância aromática e muita frescura e, nos tintos, vinhos com aromas complexos a frutos silvestres e especiarias, aliados a uma frescura marcante.
Esta região produz vinhos brancos, tintos, rosados e palhetes, bem como espumantes naturais de qualidade, contribuindo para tal a grande variedade de castas que têm permitido a descoberta constante de novos aromas e sabores.
Nos últimos anos, tem-se dado nesta região uma grande evolução relativa ao aumento do número de produtores e à qualidade dos seus vinhos. A Beira Interior quer afirmar-se como uma região de excelência e qualidade na produção de vinhos e ocupar o seu legítimo lugar juntamente com as grandes regiões vitivinícolas portuguesas.



Uma região em crescimento

 As exportações de vinhos da Beira Interior representam 21,7% do total das vendas de vinhos DOC e VRB da região. Os maiores destaques nos mercados fora da União Europeia vão para EUA, Angola, Brasil, China e Canadá e, nos mercados da EU, para Reino Unido, França, Alemanha e Luxemburgo.
O crescimento das exportações de 2009 para 2010 foi de 19,9%, ultrapassando as 500 000 garrafas de vinho exportado. Em relação ao número de garrafas vendidas durante 2010, relativamente aos vinhos DOC Beira Interior, regista-se um crescimento de 41,6% quando comparado com o ano transacto; o que mostra o crescimento que a região está a ter, fruto da qualidade cada vez maior, dos vinhos aqui produzidos.
Esta subida deve-se ao facto de haver na Beira Interior mais massa crítica e haver por parte dos operadores da região uma aposta clara na internacionalização dos seus vinhos. A região exporta vinhos para mais de 25 países e, apesar dos indicadores económicos não serem os melhores para 2011, a expectativa é que se consolide este crescimento global em número de garrafas de vinho DOC Beira Interior introduzidas no mercado e que a exportação continue a ser uma alavanca para o crescimento da região.
A aposta por parte da CVR da Beira Interior nos mercados terceiros, continuará a centrar-se nos EUA, Canadá, Brasil e Angola durante 2011.

Clique aqui para Informação Edafoclimática